Fizeste-me a mulher mais feliz do mundo ( 21º capítulo)

Ana

 

nunca tinha imaginado como seria estar  assim com alguém tão especial para mim agora entendo, o amor vai além dos olhares, das carícias e do verbo amar que dizemos , o amor é que nos tornamos um só, nos entregamos sem medo e nos deixamos guiar pela magia do momento agora entendo os poetas e os protagonistas do romance antigo pois eles sabem que neste pequeno mundo o maior bem é amar “.

 

 

Era de manhã o sol entrava pelo quarto de David e Ana que se encontravam ambos a dormir. David estava em tronco nu e dormia de barriga para cima, Ana tinha a sua cabeça pousada no tronco de David, estava enrolada nos lençóis só tinha as suas pernas a descoberto.

David acorda devido ao sol que entrara no quarto, logo olha para o lado e observa Ana a dormir tranquilamente, apressa-se então a beijá-la de imediato no pescoço , nas orelhas, nas costas provocando cócegas nesta.

 

David – Bom dia, ( diz beijando as costas de Ana ) acorda amor ( segue para o pescoço), já é tarde dorminhoca.

 

Ana Mãe , não quero ir para a escola, só mais 5 minutos pelo menos . Vá lá ( diz isto mexendo-se e acordando lentamente )

 

David – Hahahahahaha, não é a sua mãe, é o David Luiz do Benfica.

 

Ana – Bem esse nome soa tão bem ( logo Ana rebola para cima de David ficando por cima deste e logo o beija )

Bom dia desculpa ter-te chamado mãe ( e morde o lábio inferior dele )

 

David – Mil vezes desculpada, com um bom dia esses não precisa de mais nada não ( Ana sai de cima de David e coloca-se ao lado dele colocando de novo a sua cabeça sobre o tronco nu dele)

 

Ana – Então dormiste bem?

 

David – Melhor impossível , com você aqui ao meu lado minha pequenina ( beija a testa da Ana  )

 

Ana – Oh que querido, às vezes ainda nem acredito que isto é real.

 

David – Amor olha prá mim, eu vou dizer prá você isso é real. Você e eu somos reais, agora somos um só.

 

Ao ouvir David dizer isto Ana sentiu-se feliz mas quis então questionar David em relação à noite passada pois não soubera como foi para ele aquele momento.

 

Ana – David , posso te perguntar uma coisa? ( Ana agarra no lençol que tinha a rodeá-la à volta do seu corpo e senta-se na cama)

 

David – pergunta, no que eu puder responder ( e sorri enquanto está deitado na cama )

 

Ana respira fundo e pergunta então a David.

 

Ana – Como me portei na noite de ontem ? o que quero dizer é se ... ( e baixa o olhar )

 

David – Se...

 

Ana ganha coragem e diz o que sente.

 

Ana – É se tu gostaste de fazer amor comigo. Pronto falei.

 

David olha para Ana com ar sério o que deixa Ana assustada e receosa, David nada diz e Ana baixa o olhar , as lágrimas começam a formar-se nos olhos verdes de Ana, lentamente ela move-se enrolada no lençol e sai fora da cama mas antes de ir a onde quer que fosse David trava-lhe o caminho. Ana vê –se obrigada a encarar David e derrama uma pequena lágrima.

 

David – Cê tá chorando.( diz David enquanto limpa a lágrima que caíra no rosto de Ana)

 

Ana – Não precisas de dizer nada , eu já sei qual é a tua resposta. Eu sei que não gostaste da noite já percebi isso só ao ver a tua cara, já vi que não fui boa o suficiente, mas a culpa não foi minha eu disse-te que era virgem tu querias tanto quanto eu mas já tinhas experiência, mas valia não ter dito nada assim nada disto acontecia.

 

David olhava para Ana incrédulo, ele tinha gostado da noite que passara com ela só não tinha tido ainda hipótese de lhe dizer pois ela iniciara aquela discussão.

Ana logo se dirige para a casa de banho e lá se fecha chorando bem baixo para David não a ouvir.

David encosta-se à porta da casa de banho e inicia uma conversa com Ana.

 

David – Amor, abre a porta vamo falar.

 

Ana – Não quero deixa-me estar por favor .

 

David – Não faz assim não. Abre vá.

 

Ana – Não !

 

David – Tá bom, cê não quer abrir não abre mas eu vou falar na mesma. Ouve, você nem me deixou responder à sua pergunta e também prá ser sincero não estava à espera que você fosse perguntar isso porque achei que ontem tinha sido claro , mas eu digo de novo prá você saber.

Eu te amo por demais eu não estava brincando quando te disse no avião que estava louco prá estar a sós com você, eu queria mesmo ter você, queria que fosse minha só minha  acho que desde do dia em que você jogou aquela bendita água em cima de mim, quando você se virou eu vi seu pequeno rosto, seu jeito foi amor à primeira vez. Seu jeito de menina mas ao mesmo tempo seu jeito de mulher me fascinou por demais e desde aquele nosso primeiro beijo na praia que eu nunca mais quis me separar de você. Para mim à melhor coisa que você podia ter tido foi que era virgem isso me deixou ainda mais feliz porque fui eu quem você escolheu para se entregar e isso só acontece quando se tem certeza de uma coisa que é o amor. A noite de ontem foi mágica para mim , adorei descobrir cada canto e característica do seu corpo foi como uma aventura, eu amei fazer amor com você, tou louco por você e ainda tou mais ainda agora, meu amor.

Agora abre à porta para esse pobre Romeu

 

Ana lentamente abriu a porta e olha um pouco envergonhada para David que agora esta de novo com um ar sério, desta vez Ana aproxima-se dele e percebe que foi precipitada por isso vai tentar remediar o que fez. Caminha em direcção de David até ficar bem perto dele e olha para os seus olhos.

 

Ana – Desculpa, fui uma parva, não devia ter reagido assim mas foi o meu lado infantil a falar mais alto que eu.

 

David pega no rosto de Ana e encosta a sua testa à dela.

 

David – Eu te perdoo mas não faz isso outra vez não por favor você me deixou preocupado, eu juro que amei fazer amor com você ontem à noite. Você foi perfeita meu amor.

 

David falava com sinceridade no rosto pelo que Ana respondeu simplesmente.

 

Ana – Fizeste-me a mulher mais feliz do mundo.

 

David – Ah ?

 

Ana – sim , ontem fizeste-me a mulher mais feliz , mais especial e a mais desejada só por me teres amado. Obrigada.

 

David – Ora essa, não tem de quê minha garota desconhecida ( sorri e agarra Ana puxando-a para si ) faria tudo de novo, mas por acaso nada me impede ( e sorri com um ar maroto )

 

Ana – Impeço-te eu porque quero aproveitar este dia de sol maravilhoso ( beija suavemente os lábios de David )

 

  David – Que é isso menina, que beijo é este ? Não gostei não há um bocado estava muito melhor .

Vem cá que eu te mostro como se faz.

 

Segura Ana e beija-a apaixonadamente fazendo com que a sua língua se envolvesse com a dela numa dança ritmada, logo com a mão que David tinha livre alcança o lençol que rodeava o corpo de Ana e agilmente puxa-o atirando-o contra o chão ficando apenas ele com um lençol à volta da cintura.

David olhou para Ana e sorriu.

 

David – Você é linda, te amo perfeição minha única razão de viver.

 

Ana – Amo-te muito meu pequeno anjo querubim. ( sorriem )

 

David pega em Ana e coloca-a em cima da cama onde novamente deixam o amor fluir numa música ritmada, controlada por os seus corações.

 

elaborado por acordoamor às 22:39 | link do post | comentar