Deixa o meu namorado em paz ( 19 º capítulo )

A noite continuava e David e Ana estavam ali a ver as estrelas abraçados mas Ana sabia que tinha de regressar a casa de Andreia pois já era tarde.

 

Ana – Por mim ficava aqui contigo para sempre mas tenho de ir embora.

 

David – Não vai não, esquece tudo o resto só interessa eu e você ( David beija a bochecha de Ana , mas esta logo se levanta e ele também )

 

Ana – Tem de ser David , não quero abusar a casa não é minha nem nada estou apenas lá por empréstimo.

 

David – Você é a criatura mais adorável que existe.

 

Ana – E tu mimas-me demais depois fico mal habituada.

 

David – Ah pode ficar, quero mimar muito você minha baixinha ( agarra Ana pela cintura e aproxima-a para junto dele )

 

Ana – Sou baixinha mas chego onde quero, a ti!

( Ana põe-se em bicos de pés para beijar David mas logo percebe que é em vão ele é demasiado alto para ela pois ele tem 1.89 m e ela tem apenas 1.57 m)

Pronto se calhar não chego!

 

David – Mas eu chego à você, meu amor eu amo você tal e qual como você é.

Vem eu te deixo em casa.

 

Os saem de mãos dadas do Estádio da luz e entram no carro de David onde conversam alegremente.

 

David – Então gostou do jogo? A nossa equipe jogou bem.

 

Ana – A nossa fala por ti David , eu não sou do Benfica sou do Sporting desde que me lembro.

 

David – Ah meu deus tenho uma inimiga dentro do meu carro ainda por cima namoro com ela.

 

Ana – É pois tens, eu até nem te tinha dito nada mas já que tocaste no assunto, a verdade é que eu só namoro contigo para saber as técnicas e as estratégias para os próximos jogos para ir dizer ao Mister Paulo Sérgio.

 

David olha para ela com um ar sério, deixando Ana um pouco apreensiva mas depois logo se desmancha a rir.

 

David – Devia ver a sua cara de assustada, amor.

 

Ana – Fogo assustaste-me, eu tava a brincar claro eu adoro-te além disso não percebo nada de futebol mas fizeste cá uma cara, amor por isso fiquei assustada.

 

David – Não fica não, eu gosto de brincar com você.

E agora já posso dizer que você é a minha namorada?

 

Ana – Bem podes dizer aos teus amigos mais próximos e à tua família é claro mas vamos tentar ser discretos, por causa do meu trabalho não quero ficar sem ele senão fico longe de ti e não ganho dinheiro para realizar o meu sonho.

Vai ser quase como andar às escondidas.

 

David – Estou adorando essa ideia de amor proibido, meu amor. Vou ser seu Romeu e vou te amar eternamente.

 

David pára o carro em frente à casa de Andreia, sai de dentro do carro e vai abrir a porta do carro a Ana.

 

David – Dorme bem , fica com deus meu amor.

 

Ana – Tu também ( Ana e David sorriem e em seguida beijam-se apaixonadamente )

 

Assim cada um segue para sua casa e ficam a sonhar acordados pois no dia seguinte Marina iria voltar à carga mas desta vez Ana iria retribuir.

 

No dia seguinte ( 15h00 da Tarde )

David passeava pelos corredores depois de uma pequena pausa no treino, passa por Ana e coloca-lhe as mãos sobre os seus olhos brincando com ela-

 

David – Quem ser será que está aqui?

 

Ana – Ah dever ser o Xavi Garcia.

 

David – Ah???? Cê errou e que erro.

 

Ana – É o David Luiz o menino de ouro do Benfica.

 

David – Ah agora ouvi meu nome, cê dormiu bem pequenina? ( e agora vira-se para Ana )

 

Ana – Sim e tu?

 

David – Sonhei com você a noite toda  ( e aproxima-se de Ana com um sorriso maroto )

 

Ana – Não devias estar a treinar?

 

David – Quer me pelas costas assim tão cedo?

 

Ana – Nem pensar, amor. Sabes bem que quero ficar contigo.

 

David – Então vem cá e me dá um beijinho, tou carente ( e aproxima-se ainda mais dela)

 

Ana – David, nah, nah, nah, nah aqui não.

 

David – Só um beijinho é rápido ninguém vê não.

 

Ana – Aí não insistas David.

 

David – Tá bom, bem vou treinar embora vá um pouco carente, a gente se fala mais logo.

 

David dirigia-se para o treino de cabisbaixo, Ana começou a sentir-se mal e logo correu atrás dele para lhe dar um pequeno beijo ela não conseguia ver David assim apesar de achar que David estava a fazer de propósito e não estava errada mas arriscou na mesma.

 

Ana – Desculpe, mas esqueci-me de uma coisa.

( David vira-se para Ana e ela logo se coloca em bicos de pés agarrando-se ao seu pescoço. Ela bem tentava alcançar os lábios de David mas ele era demasiado alto para ela pelo que não o alcançou facilmente )

Desisto, não consigo beijar-te sou tão baixa que nem em bicos de pés te alcanço. ( Baixa a cabeça e faz um pequeno beicinho)

 

David – Eih, você é linda assim, eu acho piada à você ser pequena porque assim posso te abraçar, te proteger.

 

Ana – Amo-te tanto, se não é pedir demais podes baixar-te um bocadinho para eu te puder beijar.

 

David – Vem cá, é claro que eu não me importo.

David pega na cintura de Ana e suavemente eleva-a  do chão pousando-a por cima dos seus pés deixando-a assim um pouco mais alta por fim lá se beijam lentamente mais com muita paixão.

 

Ana – Vai lá, é já estão todos em campo e o Mister deve estar à tua espera.

 

David – Te vejo mais logo, te amo.

 

Ana põe-se a limpar e o seu chefe diz-lhe para logo que ela possa ir limpar os balneários dos jogadores depois do treino dos mesmos. Eram quase 18h00 da tarde e Ana dirige-se para os balneários de repente vê Marina pronta a entrar no balneário e a chamar por David. Furiosa Ana pousa a esfregona e dirige –se a Marina.

 

Ana – ouve lá nunca te disseram que esta zona é privada, só para jogadores ou pessoal do Estádio?

 

Marina – Desculpa, acho que não estou a ouvir nada ou a ver ninguém ou pois claro deve ser demasiado pequena para conseguir ver.

Bem vou entrar e ver onde está o meu David já sinto saudades daquele beijo.

 

Ana passa-se da cabeça e trava a passagem a Marina.

 

Ana – Tu não vais entrar e deixa o meu namorado em paz sua boneca de plástico ( logo de seguida dá-lhe um estalo )

È bom que te mantenhas longe do David porque quando mexem com o meu homem eu viro bicho ( e diz isto agarrando o braço de Marina pois Ana já se começava a fartar dela  e das cenas que esta fazia )

E agora desaparece daqui, vai-te embora antes que chame alguém.

 

Marina nada diz e sai com a sua mão encostada à cara. Ana então entra no balneário que aparentemente estava vazio, então ela olha para os cacifos dos jogadores e vê o cacifo de David e mesmo ao lado do cacifo está a sua camisola do Benfica, sem estar a contar ela encontra o cacifo aberto por isso decide ir dar uma espreitadela, lá encontra fotos da família de David e amigos e em seguida encontra o seu próprio casaco que outrora deixou ficar na Luz enquanto falava com David. Ana pega então na camisola de David e encosta-a ao seu nariz cheirando o perfume que nela continha, cheirava a camisola de olhos fechados e com um sorriso no rosto.

 

David – Ué, podia deixar de cheirar a minha camisola é que tá toda suada e eu cheiro melhor.

 

Ana vira-se continuando com a camisola na mão e fica quem nem um estaca agarrada ao chão pois vê David acabado de sair do banho com os seus caracóis molhados e com a água ainda a pingar por eles abaixo, com uma toalha que lhe chegava aos joelhos e o seu tronco estava nu. Ana ficou parada lá a olhar para ele com aquele corpo todo definido e de deus grego.

 

Ana – Se calhar é melhor eu ir lá para fora e ir limpar outra zona do estádio. ( e fica corada ao estar ali com David )

 

David – Ué, não vai não, fica eu tenho tempo para me vestir não tenho pressa não.

 

Ana – Está bem, então vou começar a limpar senão fico aqui até tarde. ( pousa a camisola de David e começa a limpar )

David entretanto passava um outra toalha para secar o cabelo e digamos que Ana estava um pouco parvinha ao vê-lo assim ali dentro pelo que não aguenta mais.

 

Ana – David, podes por favor vestir a tua camisola é que não consigo ver-te assim é demasiado irresistível para mim, veste-te lá por favor.

 

David – Ah é ? Eu sou irresistível demais pois mais eu não quero vestir não tou cheio de calor , amor ( e diz isto com a cara mais séria do mundo quase a implorar )

Ainda prá mais adorei ver você a falar alto com a Marina lá fora.

 

Ana – Tu viste? Aí eu não estava a aguentar está smepre atrás de ti não tem mais nada que fazer aquela barbie passo-me com ela agora o recado tá dado, com homem meu ela não mexe senão passo-me

 

David – Ui! Fica tão amorosa quando se zanga ( e começa a aproximar-se dela )

 

Ana – David veste-te a sério ( tarde demais David já tinha agarrado Ana e já a tinha beijado , Ana põe a sua mão no trnoco de David para puder sentir o seu corpo definido de repente a toalha de David cai redonda no chão e o beijo acaba )

 

Ana – Eu não tou a ver nada, os meus olhos estão fechados. Apanha a toalha rápido.

 

David – Ana, abre os olhos vá já tá, já apanhei a toalha. ( dizia David com um sorriso de gozo na cara mas Ana continuava de olhos fechados )

Amor, abre os olhos vá lá gatinha .

 

Ana – Fogo que me assutei, olha eu vou acabar de limpar e vou para casa.

 

David – Amor, eu tava pensando logo à noite vou te buscar às 20h00 e vem até minha casa jantar. Que cê acha?

 

Ana – Humm, pode ser mas eu ajudo-te a cozinhar.

 

David – Combinado, te busco às 20h00 em ponto meu amor.

 

Mas o jantar talvez ficasse adiado pois veria uma surpresa muito melhor que David tinha em mente.  

elaborado por acordoamor às 16:44 | link do post | comentar