Esquece que eu existo ! ( 17º Capítulo )

David corre para fora do Bar e ainda consegue alcançar Ana , pelo que a discussão começava e o caos também.

 

David – Cê quer me explicar que foi aquilo ali dentro?

 

Ana – Não viste David Luiz, foi um beijo ao teu amigo Xavi Garcia.

 

David – Isso viu eu, Ana.

 

Ana – Gostaste ? Como é te sentiste? Agora vês o que é quando te beijam na noite anterior e depois vês esse alguém a beijar outra.

 

David – Eu não beijei ela Ana, ela me beijou eu tentei que ela não me beijasse.

 

Ana – Pois claro é que tu nem gostaste não te faças de parvo David eu vi bem.

 

David – Eu parvo quer dizer você fez igual também com Xavi acha que eu gostei, só mostrou o quão criança você é.

 

Ana – Se eu sou assim tão criança, esquece que eu existo!

 

Ana corre para longe de David, onde de seguida vai para casa de Andreia, ai fica e adormece.

No dia seguinte foi trabalhar normalmente mas estava de mau humor.

 

Senhor Zé – Olá Ana, hoje estás com uma cara, está tudo bem?

 

Ana – Olá senhor Zé, não, não se passa nada sou só eu que estou cansada.

 

Senhor Zé – Ah ok olha tem cuidado porque hoje andam a pintar uma parte do Estádio.

 

Ana – Está bem, olhe até já vou trabalhar.

 

Andava Ana a trabalhar quando aparece David à sua frente com uma cara de pouco de amigos.

 

Ana – Não disse ontem para me esqueceres ?

 

David – Disse, mas eu não desisto desculpa o que eu disse ontem não quero magoar você.

 

Ana – Agora não interessa mais já estragaste tudo, tu e a Marina.

 

David – Ah não faz assim não Ana , vá vem cá.

 

Ana – Não te aproximes David .

 

Ana olha para o lado e vê umas latas de tinta, então pega numa delas e jogar em cima de David.

 

Ana – Ah como eu queria fazer isto.

 

David – Pois muito bem, toma essa prá ver se você gosta.

 

David pega na lata de tinta vermelha e joga em cima de Ana , o que a deixa furiosa.

 

Ana – Eu odeio-te David Luiz ( dirige-se a ele dando-lhe murros no tronco )

Quem me dera nunca ter-te visto na minha vida. Ontem beijaste aquela Barbie, depois dizes-me que não me querias beijar. Ai odeio-te.

 

David pega no pescoço de Ana e dá-lhe um beijo de cortar a respiração.

 

Ana – Ah, larga-me seu, seu, estás parvo agora beijas-me quer dizer antes não querias agora já queres vai mas é beijar a Marina vocês os dois merecem-se.

 

Puf, mais outro beijo David não parava de beijar Ana , quanto mais ela resmungava mais beijos ele lhe dava, cansado de tantos murros no tronco David pega na Ana como que um saco de batatas se tratasse e dirige-se com ela para o balneário dos jogadores onde ai a coisa ia começar a aquecer.

 

Ana – Põe-me no chão já ! Aí o que estás a fazer?

 

David já se encontrava dentro dos balneários então apressa-se a dirigir-se para os chuveiros e lá liga um deles, então agarra a pequena cintura de Ana pondo esta no chão mesmo debaixo da água do chuveiro de seguida ele também se encosta a Ana ficando assim com ela lá debaixo do chuveiro.

David tinha as suas mãos colocadas na cintura de Ana e o seu rosto estava próximo do dela. Ana tinha acalmado por fim e apenas tentava resistir à tentação que tinha à sua frente.

 

Ana – Porque me trouxeste para aqui?

 

David – Prá ver se você se acalmava um pouco e me ouvia de uma vez por todas.

Eu não queria beijar a Marina, eu não gosto dela não eu tentei afastar ela de mim mas ela me agarrava ai eu vi você e o Xavi e fiquei furioso. Aquele beijo que a gente deu na praia não foi um erro não, eu te beijei porque quis, porque estava com vontade e já não aguentava mais tar sem te beijar….

 

De repente Ana interrompe David pois apercebe-se que errou e que ele estava tão atraído por ela tão quanto ela estava por ele.

 

Ana – David . ouve…

 

David – Não, agora você me ouve porque você tá chateada comigo e eu não quero isso não…

 

Ana – David !

 

David – Me ouve só por favor ….

 

Ana – Cala-te e beija-me!!

 

Ana agarra o pescoço de David e dá-lhe um beijo suave tal como tinha acontecido na praia quando o beijo acaba ambos se olham e David sem medo algum beija Ana de novo. Este beijo era diferente começava por ser suave só se tocavam a ponta dos lábios de ambos depois tanto David e Ana quiseram descobrir as características dos lábios de um e de outro por isso iniciaram uma pequena dança com as línguas na cavidades bocal de ambos, estas dançavam ao ritmo do coração acelerado que ambos tinham naquele momento. Foi um beijo terno mas com sabor a desejo, encontravam-se agora debaixo do chuveiro Ana estava encostada à parede e David agarrava a sua cintura  com a sua mão direita com a mão esquerda agarra o rosto dela. Ana por sua vez tinha a mão esquerda a agarrar os caracóis de David e o outro braço rodeava o seu pescoço. O beijo não tinha fim e tanto um como outro não queriam que acabasse.

No final do beijo David olha para Ana e diz:

 

David – Te beijei porque quis!

 

Ana nada diz e toda molhada sai do balneário com um sorriso meio parvo deixando para trás David que também estava com um sorriso meio parvinho no rosto. Ana saiu para o corredor e pulava, dançava que nem uma tola de repente dá meia volta e regressa ao balneários dos jogadores como que se tivesse esquecido de alguma coisa então entra e encontra David encostado a uma parede a sorrir, Ana chega-se ao pé dele e ….

 

Ana – Olha meu menino isto é por me teres magoado no fundo do coração ( é dá-lhe uma estalada na bochecha direita) e isto é por me fazeres a mulher mais feliz do mundo ( em seguida beija-o apaixonadamente ).

E então sai de novo para o corredor toda feliz.

David ainda tem tempo de lhe dizer…

 

David – Quanto mais você me bate mais eu gosto de você.

 

Ana olha para trás e sorri então a partir desse momento ambos sabiam que a história deles tinha começado e que o destino acabara de ser traçado.

 

elaborado por acordoamor às 18:12 | link do post | comentar