Anda eu ensino-te ( 13º capítulo ) Parte II

Amor é fogo que arde sem se ver,
é ferida que dói, e não se sente;
é um contentamento descontente,
é dor que desatina sem doer.

É um não querer mais que bem querer;
é um andar solitário entre a gente;
é nunca contentar-se de contente;
é um cuidar que ganha em se perder.

É querer estar preso por vontade;
é servir a quem vence, o vencedor;
é ter com quem nos mata, lealdade.

Mas como causar pode seu favor
nos corações humanos amizade,
se tão contrário a si é o mesmo Amor?

 

 

Treino

 

Estavam todos a aquecer e David estava nas nuvens portanto não ouvia nada do que os colegas diziam, sorria sozinho ao pensar em Ana o que fazia com que ficasse com uma cara de bobo. Entretanto Ruben começou a meter-se com ele o que fez com que ele voltasse à Terra.

 

Ruben – Eih seu bobo está na hora de voltar ao planeta Terra temos de treinar.

 

David – Ah? Sim claro temos de treinar.

 

Ruben – Ai o amor está no ar, está todo babado o nosso menino ( Goza Ruben )

 

David – Ah que é amor que nada seu Mané, fala muito você mas ainda à pouco tava caidinho pela a sua amiga né?

 

Ruben – Eih , pára com isso. Vá vamos jogar

 

David – Tá bom, é melhor porque quando a conversa não te agrada você muda de assunto, mas tá bom vamo lá.

 

O plantel do Benfica pôs a treinar numa parte do campo pois na outra parte estava a ser montado um palco pois a Celine Dion iria actuar em Portugal no Estádio da luz.

O treino decorreu normalmente se bem que David falhou alguns passes visto estar com a cabeça na lua melhor dizendo na Ana.

O treino acabou e David apressou-se a arranjar e saiu primeiro que os outros, ele foi ao corredor em que vira Ana pela primeira vez na esperança de a encontrar lá mas nada nem sinal dela por fim decidiu sentar-se no chão e ficar lá à espera que ela aparecesse.

A espera às mata, desespera quando se anseia ver alguém que nos é desejado, a vontade de amar de sair e correr só para se ver alguém que queremos ter ao nosso lado.

Ana andava entretida a limpar as casas de banho do Estádio por fim terminou o serviço, vestiu-se com a sua roupa normal, teve de passar pelo o campo de futebol onde David treinava e por isso viu o palco que lá estava montado e não resistiu a ir dar uma espreitadela.

Como já estava de noite pois com o trabalho perdeu a noção do tempo, o estádio estava vazio só lá devia estar o senhor Zé e pouco mais, por isso Ana subiu ao palco, sentou-se no piano que lá estava colocado e começou a tocar uma melodia suave logo de seguida começou a cantar umas frases e por fim já cantava uma música inteira.

David ouviu a melodia e não conseguiu ficar indiferente levantou-se percorreu corredores, desceu as bancadas e pôs mesmo em frente ao palco. Os seus olhos brilharam quando percebeu que quem cantava e tocava a melodia suave e agora a música “ Let somebody love you” da Leona Lewis era nada mais nada menos que a Ana a sua menina desconhecida. Ana sentiu-se observada e quando olhou para a sua frente viu David a sorrir, ela ainda pensou em parar a melodia mas não conseguiu por isso deixou o piano e agora só cantava, desceu as escadas do palco e pôs frente a frente com David a cantar. Ana sorria e David nada conseguia dizer, quando a música terminou os dois olharam-se e estavam agora muito próximos, a respiração de ambos era ofegante e o coração batia mais forte. Por fim David não resistiu e abraçou Ana, a principio Ana ficou com medo e em pânico mas depois cedeu ao abraço de David, assim pode sentir o seu perfume doce que a deixou fascinada. Assim ficaram durante 5 minutos abraçados.

 

 

David – Ah me desculpa ter-te abraçado mas tava ansioso prá ver você. Como cê tá?

 

Ana – Estou muito melhor agora, já estou a trabalhar de novo precisava mesmo disto tudo, já sentia falta.

 

David – Já sentia falta de mim também?

 

Ana -  Talvez quem sabe ( Ana sorri )

 

David – Cê canta tão bem, sua voz é tão suave , tão linda.

 

Ana – Ah é normal, é como é não tem nada de especial.

 

David chega-se um pouco à frente e fica a escassos centímetros de Ana, então segura-lhe o rosto com uma mão e sussurra-lhe

 

David – Para mim você é especial, como Julieta foi para o Romeu.

 

Ana sente o hálito fresco de David bem perto da sua cara, este começa a aproximar-se cada vez mais de Ana será que poderá ser o primeiro beijo de uma doce paixão?

elaborado por acordoamor às 22:28 | link do post | comentar