Posso ficar aqui ? ( 12 º capítulo )

Ana vaguei pelas ruas de Lisboa com as lágrimas nos olhos, ela gostava muito dos seus primos mas tinha de fazer o que achava que estava certo para o seu futuro por isso decidiu sair de casa dos primos, mas para onde iria agora?

Ana ainda pensou nos pais de Guilherme e de Afonso mas depois pôs de parte essa ideia visto que eles lhe iriam pedir explicações e seria o sitio mais óbvio onde os primos a podiam procurar. Por fim Ana lembra-se da sua amiga Andreia então entra num táxi e vai para casa dela visto que estava com o pé partido e não poderia andar muito mais com as malas na mão e com as canadianas ao mesmo.

Ana chegou a casa de Andreia, inspirou fundo, aquilo estava a custar-lhe pois não queria pôr uma amiga sua numa meio de uma discussão que era um problema dela e não da amiga, mas sem saída lá foi ela tocar à campainha.

A campainha soa dentro da casa de Andreia e é ela quem vem ver quem está a tocar.

 

Andreia – Ana?? Então rapariga que andas aqui a fazer esse estado?

 

Ana – Andreia, preciso de ajuda e tu és a única pessoa que conheço para me ajudar.

 

Andreia abre o portão e repara que Ana traz consigo malas e logo percebe o que aconteceu.

 

Andreia – Deixa-me ajudar-te amiga, já percebi que aquela discussão no hospital com os teus primos continuou em casa. E a coisa ficou mais feia, mas olha podes ficar aqui não há problema nenhum.

 

Ana – Oh Andreia, obrigada nem sei o que dizer (enquanto fala Ana abraça a amiga e chora sem parar)

 

Andreia – oh amiga anda vamos entrar, pousar as tuas coisas e falar com mais calma estás a precisar de descansar e de falar. Anda

 

Andreia e Ana entram em casa e Andreia fala com os seus pais que logo acolhem Ana como se fosse uma filha.

 

Dona  Joana – Oh querida, podes ficar o tempo que quiseres és bem-vinda, Vá filha leva a tua amiga ao teu quarto.

 

Ana – Obrigada dona Joana nem sei como agradecer.

 

D.Joana – Não agradeças faço de coração.

 

Andreia e Ana dirigem-se ao quarto onde Ana se deita devido ao pé partido enquanto Andreia arruma as malas de Ana. Ana olha em volta e vê um monte de posters de Ruben e ri-se mas logo se lembra de David pois ele estava num dos posters com Ruben o que deixa Ana com alguma saudade. Andreia olha para a cara da amiga e percebe logo que ela está perdida nos seus pensamentos mas logo decide falar com ela para saber o que se passa naquela cabecinha.

 

Andreia – Ana , volta à terra e diz-me o que se passou por favor para eu te ajudar.

 

Ana – Andreia , eu chateai-me com os meus primos, eles estavam lá no hospital e estiveram a falar comigo, o Afonso queria que eu deixasse de trabalhar no Estádio só por causa do acidente , porque pensa que alguém pode ter feito aquilo de propósito mas eu recusei-me por isso estou aqui agora ele quer ser meu pai mas não é eu vou deixar de trabalhar no estádio preciso daquele emprego para seguir o meu sonho e ele tem de entender isso e ponto final.

 

Andreia – Bem acho que tens razão , ele não tem direito de fazer isso apesar de ser teu primo, ele devia estar do teu lado é isso que a família faz. Olha podes me ficar ai à vontade até vai ser bom ter-te aqui por perto. Mas agora queria dizer-te uma coisa, à uma pessoa que tu devias agradecer o facto de estares viva...

 

Ana – Referes-te ao David?

 

Andreia – Espera ai como é que tu sabes isso? Ninguém te disse nada depois do acidente para saberes isso.

 

Ana – Tens a certeza que ninguém disse mesmo? Posso ter ficado acompanhada no hospital a noite toda?

Ana faz uma cara de marota como quem sabe de algo e não quer dizer

 

Andreia – Espera ai tu estás a querer dizer que o David ficou contigo no hospital depois de eu e o Ruben nos irmos embora quer dizer a noite toda?

 

Ana – Sim ficou lá comigo no meu quarto a noite toda, basicamente estivemos a falar um bocado antes de dormirmos e antes de perguntares falamos de assuntos banais.

 

Andreia – Fogo ele nem te conhecia assim tão bem para entrar no teu quarto e ficar uma noite toda lá a tomar conta de ti, tá bem que ele te salvou mas dai a ficar contigo vai uma grande diferença.

 

Ana – Andreia, eu já tinha estado com o David . ( Ana cora um pouco pois ela sabe que já devia ter contado tudo à amiga )

 

Andreia – Desculpa??? Como assim vocês nem sequer se falaram na festa como é que é possível uma coisa dessas?

 

Ana – Bem nessa tarde estava a limpar um corredor e ele passou por lá não o vi e olha levou com um balde de água fria, mas foi sem querer. E nessa festa nós estivemos cá fora os dois a falar enquanto tu dançavas com o Ruben lá dentro.

 

Andreia – ah sim senhora muito me contas, digo-te uma coisa amiga ou muito me engano ou os teus lindos olhos andam a resultar com o David Luiz.

 

 

Ana – Oh Andreia, por amor de deus só o conheço há dois dias não vou gostar dele assim de um dia para o outro.

 

Andreia – Mas olha ás dois dias já parecem uma eternidade ou uma vida toda.

 

Andreia tinha razão no caso de Ana e David os dias não te interessam pois as estrelas escreveram que os seus destinos se cruzavam e que por mais que fugissem nunca iriam conseguir ficar separados.

elaborado por acordoamor às 21:24 | link do post | comentar