vocês estão-se a passar?

Ana estava no hospital há quase duas horas depois do acidente, ela permanecia adormecida na cama de hospital. Mas cá fora as coisas estavam uma verdadeira confusão.

David estava sentado a um canto na sala de espera com ele estava também Ruben e Andreia , a amiga de Ana. Eles os três esperavam ansiosos pelo o médico que tinha examinado Ana e eis que a resposta deles veio passado duas horas.

 

Médico – Onde estão os parentes da menina Ana Carvalho ?

 

Andreia – Estamos aqui.

 

Médico – A menina é da família ?

 

Andreia – Não, sou amiga , mas sou quase da família dela.

 

Médico – Peço desculpa mas têm ser pessoas da família caso contrário peço desculpa mas não lhe posso dar esse tipo de informação.

Depois do médico dizer entram pela porta os dois primos de Ana com um ar de pânico estampado na cara.

 

Afonso – Doutor onde está a minha prima diga-me onde está a nossa pequenina?

 

Médico – Vocês são da família da menina Ana Carvalho?

 

Guilherme – É claro que somos mas que raio onde está a nossa prima ? Como é que ela está? Diga-nos homem.

 

Médico – Ela está fora de perigo, bateu com a cabeça com demasiada força no pavimento por isso levou 7 pontos, ao que parece também fez uma pequena fractura no pé, pelo que já lhe colocamos gesso e claro que está com algumas nódoas negras em algumas zonas do corpo. Agora neste momento ela encontra-se a dormir.

 

Dizendo isto o médico afasta-se deles todos e só ficam os primos de Ana, Ruben, David e Andreia .

 

Afonso – Mas afinal o que é que a minha prima andava a fazer no Estádio da Luz ? Podes explicar-me Andreia?

 

Andreia – Bem eu, eu , olha ela andava a trabalhar lá.

 

Afonso – A Trabalhar lá mas para quê?

 

Andreia – Mas tu sabes qual é o sonho dela, e, ela já tá em vossa casa lá por isso não quis dar mais despesas com as cenas dela, pronto então arranjou emprego no estádio como empregada de limpeza.

 

Afonso – Ela tá doida só pode, nem sequer nos diz nada e é por causa desse estúpido emprego que ela tá agora assim neste belo estado. Eu queria só ver o que ia acontecer se lhe tivesse acontecido uma cena pior que esta . Ia ser bonito ia

 

 

Guilherme – Oh Afonso , pára de falar e anda ver a miúda fogo e estou aqui que já nem posso tenho de ir vê-la anda lá mexe as pernas meu

 

Tanto Afonso como Guilherme mexeram as pernas e foram então tentar encontrar a sua prima.

Quando chegaram ao quarto Ana já estava acordada o que lhes permitiu conversarem os três a sós e a conversa por fim seria desagradável.

 

Afonso – Meu deus como tu estás miúda.

 

Ana – Eih não estou assim tão mal, foi só uma queda nada mais amanhã já estou no sitio

 

Afonso – Mas é que nem penses que voltas a trabalhar lá no estádio. Eu não vou permitir, primeiro não nos disseste nada sobre o assunto, podias ter pedido ajuda que nós ajudávamos mas agora não tu não precisas de trabalhar para realizar o teu sonho porque nós vamos te ajudar prima.

Por isso não voltas lá a trabalhar.

 

Ana – Desculpa, lá por seres meu primo não quer dizer que tens de mandar em mim eu só fiz isto porque não quero dar mais trabalho a ninguém e além disso eu quero trabalhar e até estava a gostar de lá estar. Por isso não me faças isto estás a ser um pouco imaturo.

 

Afonso – Eu imaturo, quer dizer vais para lá trabalhar e agora estás aqui no hospital com pontos na cabeça, cheia de nódoas negras, e uma perna partida  e estás a dizer que sou imaturo ,a acabou ouviste não voltas a pôr o pé lá no estádio para trabalhar só para ver jogos e acompanhada.

 

Ana olha para Guilherme quase a implorar para que este intercedesse por ela mas nada feito, Guilherme abre a boca e o que diz é inacreditável aos olhos de Ana.

 

Guilherme – Desculpa Ana mas o Afonso tem razão , não pode ser tu não devias ter feito isto nas nossa costas afinal somos responsáveis por ti de uma certa maneira. Desculpa vou ter de concordar com ele prima, acabou a partir de agora é escola casa, casa escola.

 

Ana – Vocês estão-se a passar não estão, é que só pode eu não vou fazer isso nunca percebem e agora saiam não vos quero ver, pensava que me iam apoiar mas não estava errada afinal para quê eu vim para aqui pensava que a nossa família nos apoiava afinal estava errada .

 

Afonso – Mas Ana ….

 

Ana – Sai já, não vos quero ver mais , saiam. ( Ana diz isto a gritar e a tentar controlar as lágrimas que estavam escondidas por detrás dos seus pequenos olhos verdes)

 

Os presentes no exterior ouviram os gritos da Ana e ficaram de todos sobressaltados, mas o que viram foi os dois primos a saírem do quarto onde se encontrava Ana e nada diziam apenas se deslocaram para a porta de saída sem nada dizerem a Andreia pois não tinham reparado que Ruben e David se encontravam ali.

David porém estava irrequieto e decidiu então ir ver Ana mas quando se chegou à porta do quarto ouviu só um choro de tristeza pelo que decidiu aguardar e falar com a Ana mais tarde.

Poderia Ana vencer a vontade dos primos e lutar pelo o seu sonho?

elaborado por acordoamor às 20:31 | link do post | comentar